Eu viro, tu viras, Elvira.

Aquele cheiro de pão quentinho que invade a casa. Aquelas prateleiras cheias de louças e porcelanas. Aqueles quadros antigos, já gastos pelo tempo. Aqueles móveis escuros. Aqueles bordados em cima da mesa e do sofá. Aquele cheiro que avós têm. Assim era o apartamento de Dona Elvira, um típico apartamento de avó.

Todos os dias, por volta das quatro da tarde, ela desce a rua até o mercado da esquina para conseguir pegar o pão recém-saído do forno. Ela chega em casa e come o pão com margarina, acompanhado de um café preto, enquanto assiste a reprise de alguma novela na televisão. Enquanto isso, seu marido fica lendo um livro, e comendo a mesma coisa que ela.

Esse é o dia a dia na casa de Elvira, uma enfermeira aposentada, que muito já viveu. Depois de muito viver, de muito ajudar pacientes, ela finalmente repousa em seu lar. Ela não ajuda mais os pacientes, ela não entende como tudo mudou em tão pouco tempo. Ela mesmo não entende como podem surgir novas doenças. Para ela, só surgem as doenças da velhice.

E doenças da velhice que a fazem perder um pouco a esperança. Ela sabe que, qualquer hora dessas, vai deixar o marido e os dois filhos e netos para trás. Ela sabe que já não é mais útil para nenhuma função, que não será mais útil para nada.

Ela mal sabe, porém, o quanto foi útil para mim. Ver aquela senhora, conhecer o seu apartamento, perguntar para ela um pouco de sua história – o que não fazia parte de minha tarefa – e se emocionar com o que ela teve para dizer. Saber como foi numa época passada, como ela nota tudo o que mudou.

Tudo isso contado em um pequeno período de tempo. Toda uma vida contada em pouco tempo, toda uma vida que ela não poderá ter de volta. Todo uma vida que, assim como a minha, e assim como a de qualquer pessoa, ficará na memória dela, que não poderá ser refeita, que não ficará eternizada. Uma vida que passará. Mas uma vida que ficará presente, que fez história para muitas pessoas, uma vida que muitos devem se gratificar. Apenas mais uma vida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s