Sexo na medida certa – 50 Tons de Cinza

Palavras de quem não terminou de ler o livro de 50 Tons de Cinzao filme vale a pena.

Quem esteve ausente do planeta Terra nos últimos anos e não sabe o que é 50 tons de cinza, eu explico: é uma trilogia literária – agora também virando franquia cinematográfica – que conta a história de Anastasia Steele, uma jovem – virgem – que conhece o ricaço Christian Grey – que gosta de sexo sadomasoquista. É basicamente essa a história, pelo menos do primeiro volume, que foi o único que eu li, e nem li inteiro.

Não acho que pode ser considerado um livro somente de pornografia, como muitos dizem por aí. Tem, no fundo, uma história. Tem toda a história de Anastasia e Christian, porque ele gosta do que gosta na cama, porque ele faz o que faz. No primeiro volume, mostra tudo de como eles se conheceram, como se envolveram, etc. Não fica só no sexo, tanto que, no filme, tem apena 20 minutos de sexo, do total de quase 120 minutos de história.

Sobre o filme: achei a fotografia excelente. Os enquadramentos para determinadas cenas foi impecável. A trilha sonora, que conta com a música Love me like you do, da Ellie Goulding,e uma nova versão de Crazy in Love, da Beyoncé ficou muito bem encaixada e conseguiu passar certa emoção para o público.

Porém o que me afeta é que é muito parecido com Crepúsculo. E tem um motivo para isso: o livro começou como uma fanfic (“ficção criada por fãs”, segundo a Wikipedia); ou seja, nada mais do que uma mulher escrevendo a história com o conhecido casal Edward e Bella. E usaram muito disso no filme. Algumas situações são quase iguais às que ocorrem na saga dos vampiros, assim como o cenário que se passa o filme, sempre frio e chuvoso. A personagem de Anastasia remete muito a Bella, pois ela é mais quieta sozinha e se submete a muito do que Christian quer. Ele, por sua vez, lembra o Edward, com um ar de possessivo.

Só que, sinceramente, acho que 50 tons é bem melhor. Não pelo fato de ser mais realista, nem ser mais adulto, mas por sua história. É um tipo de história que a literatura popular não estava acostumada. Acho que está longe de ser considerado uma literatura boa – não achei o livro muito bem escrito -, mas fez e ainda faz muito sucesso mundo afora.

Acho que vale a pena ver o filme, foi muito bem feito, só não sei dizer se foi fiel ao livro. A história consegue envolver bastante o telespectador, e também tira risadas do público. As cenas de sexo não são explícitas, são feitas de um jeito mais romântico e sensual. E o final deixa com um gosto de quero mais, nos faz querer saber o que será dos personagens no futuro – e, para sorte de todos, já foram coonfirmadas as sequências! Agora nos resta esperar.

50 Tons de Cinza – nos cinemas

Advertisements

One thought on “Sexo na medida certa – 50 Tons de Cinza

  1. concordo com 90% do que tu escreveu sobre o filme, fotografia, trilha sonora, enquadramento de cenas, ângulos etc… só que tem uma coisa que não convence: o christian grey não convence!!!!! e sim, o filme foi bem fiel ao livro porém excluindo muitas cenas de sexo e etc… (cena das bolinhas tailandesas não ter ido pro cinema eu achei uma falta de respeito com os leitores ahhahahaha)
    ps: desculpa o comment mas eu adoro discutir/debater sobre esse filme e o que ele causa nas pessoas… ah e o teu texto tá muito bem escrito parabéns (:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s